Fone/Fax: (11) 4796-5905 | (11) 4726-1203
E-mail: contato@nrcengenharia.com

área de clientes

esqueceu a senha?

Chuva aumenta níveis dos reservatórios em SP e Cantareira sobe para 8,9%

Cantareira

A chuva da terça-feira de carnaval aumentou os níveis das represas em São Paulo, que vive a maior crise hídrica em 84 anos. O nível do sistema Cantareira, responsável pelo abastecimento de mais de 6 milhões de pessoas e que opera com a segunda cota do volume morto, subiu 0,6 ponto percentual e chega a 8,9%, segundo dados divulgados na manhã desta quarta-feira pela Sabesp, a Companhia de Saneamento Básico do Estado de São Paulo. Na terça-feira, o índice era de 8,3%. O temporal também causou morte, alagamentos e queda de árvores. A previsão é de mais chuvas para esta quarta-feira, em todo o estado.

Com a chuva de 22,3 milímetros nesta terça-feira, o acumulado de precipitações no Cantareira em fevereiro vai para 228,4 milímetros. A média histórica do mês é de 199,1 mm. O nível dos outros cinco principais mananciais, responsáveis por abastecer a capital e Grande São Paulo, também registrou aumento no volume acumulado de água.

O Alto Tietê subiu de 15,2% para 16,3%. O Guarapiranga passou de 55,6% para 56,3% enquanto o Alto Cotia, com aumento 0,6 percentual, mudou de 34,7% para 35,3%. O Sistema Rio Claro foi o que registrou o maior aumento: subiu 1,4%, saltando para 34,6%. Já o Sistema Rio Grande aumentou 0,9 ponto porcentual e opera com 82,9%.

Mais chuva

A quarta-feira em São Paulo amanheceu chuvosa e de acordo com o Centro de Gerenciamento de Emergências (CGE), as chuvas devem se intensificar entre a tarde e a noite. Os temporais devem continuar frequentes, nesta semana, sobre todos os reservatórios que abastecem a Grande São Paulo, segundo a meteorologista Josélia Pegorim, do Climatempo. Até o fim da semana, o Cantareira deve ter receber um grande volume de água de chuva.

Nesta terça-feira, o temporal causou o transbordamento do Rio Tietê na altura do Jardim Romano, na Zona Leste de São Paulo. Em Osasco, na Grande São Paulo, a queda de uma árvore sobre um carro matou um ocupante, um jovem de 21 anos. Desde novembro, quando teve início o período de chuvas, 1.765 árvores já caíram na região metropolitana da capital, segundo a TV Globo.

Na região do Jardim Romano, cerca de 250 casas e uma creche ficaram alagadas. Um rapaz morador do local foi eletrocutado e teve de ser hospitalizado. Também na Zona Leste, o muro de uma casa desabou, mas ninguém ficou ferido.

Fonte: br.noticias.yahoo.com

Endereço:
R.Julio Perotti, 65 | Socorro
Mogi das Cruzes-SP | CEP:08780-810

Copyright® 2017 - NRC Engenharia

Desenvolvido por:

Web e Ponto - Soluções Digitais